Brasileiros que foram para o exterior, para cidades da costa leste dos Estados Unidos e em especial para Nova Iorque podem trazer em suas bagagens um passageiro muito indesejado, o percevejo. A metrópole mais famosa dos Estados Unidos vive há anos um grave problema de infestação desses irritantes insetos em hotéis. E em 2015 duas salas da ONU chegaram a ser esvaziadas para exterminar uma grande quantidade desses bichos. A praga é tão grave que há um mapeamento das regiões com maior incidência no país e dos quartos de hotéis onde há registros de picadas.

O inseto se alimenta de sangue e provoca reações alérgicas muito mais incômodas que as pulgas. Basta apenas uma picada para que apareçam muitas outras erupções no corpo da vítima.

O percevejo fica alojado principalmente dentro do colchão, entre as costuras. Por isso em inglês é conhecido como Bed Bug (algo como “inseto de cama”). Ele pica a pessoa e volta para dentro do colchão, deixando um pequeno rastro líquido escuro no tecido da cama. Ele busca lugares quentes e escuros, foge da luz e por isso muitas vezes embarca nas malas dos viajantes. Ele também tem chegado ao Brasil em colchões importados, por isso fique atento.

DICAS:
1 -Ao viajar mantenha as malas sempre fechadas.
2 -Em caso de picada verifique as roupas para ver se não há nenhum intruso. E informe o hotel.
3- Não custa nada inspecionar o colchão antes de dormir.

Se o problema for na sua casa as medidas são outras. A exterminação é difícil.
Para se livrar desse bichos é preciso dedetizar a casa, lavar as roupas com água quente, colocar tudo que for possível no sol, passar aspirador e se chegar a um ponto como este…(foto) a saída pode ser a incineração do colchão. Isso mesmo.

“TORCE RETORCE PROCURO MAS NÃO VEJO, NÃO SEI SE ERA PULGA OU SE ERA PERCEVEJO”.
Consulte sempre uma dermatologista porque as picadas, apesar de bem diferentes, confundem muito.

Em caso de dúvida entre em contato com alguma Associação de Controle de Pragas Urbanas./
Aqui vão duas sugestões: http://www.abcvp.com.br/ ou http://www.aprag.org.br/